FANDOM


Amascut
Amascut
Gênero Feminino
Ideais Destruição e Renascimento
Lançamento Sem informação
AKA A Devoradora, Lady Keli, Viajante, Sumona, Jesmona
De Missão? Não
Cores Carmesim e Dourado
Símbolo Símbolo de Amascut
Classe 6
Amascut cabeça

Amascut, também conhecida como "A Devoradora", é uma deusa da destruição e um dos quatro principais deuses do panteão Menaphita, uma família de divindades que regem o deserto Kharidiano. Ela é filha de Tumeken e Elidinis, e irmã de Icthlarin, outro membro do Panteão. Amascut é, muitas vezes, descrita como uma mulher com cabeça de leoa.

Amascut desempenha o papel de antagonista na série de missões do deserto, espalhando caos e terror, como devorar a alma do Sumo Sacerdote de Sophanem e roubar o Kharid-ib, um antigo e poderoso diamante, a fim de dominar o deserto como sua única deusa.

PersonalidadeEditar

Amascut era a protetora dos corpos físicos dos mortos, enquanto seu irmão, Icthlarin, era o responsável pela transição desses seres após a morte. Quando Icthlarin trouxe os Mahjarrat de Freneskae para Guilenor, Amascut ficou exposta à natureza violenta desses seres, e uma corrupção de ódio começou a crescer dentro dela.

Templo de Amascut em Ruínas

Templo à deusa em ruínas e encoberto pela areia.

Devido à loucura induzida após seu encontro com os Mahjarrat, a personalidade de Amascut foi deformada e ela começou a usar seus poderes para o mal. Ela tornou-se focada apenas na destruição caótica e eliminação, sonhando em governar os deuses Kharidianos. Ela desenvolveu uma capcidade de formar planos complexos, muitas vezes encontrando o sucesso. Amascut se irrita quando as coisas não saem como ela quer, quando ela se torna ameaçadoramente perigosa.

Ela, no entanto, tem um medo extremo de felinos, seus antigos seguidores, agora aliados a Icthlarin, que protegem as almas de serem devoradas por ela. Para este fim, seu irmão concedeu a imortalidade aos gatos usando a Esfinge, uma criatura metade leão e metade humana. 

Curiosidades Editar

  • O símbolo de Amascut é um símbolo invertido de Icthlarin, que é um ankh (☥). O ankh, também chamado de cruz ansata, é um símbolo da vida, portanto o ankh invertido de Amascut mostra que ela é o oposto de Icthlarin como, pelo menos antigamente, deusa do renascimento em oposição à morte.